Cinco minutos de sussurros sufocantes

Diariamente a mídia “bombardeia” seu público com notícias de todos os gêneros, línguas e lugares. Envolvidos com a correria “humanista” (que engloba trabalho, estudo, família, dinheiro, trânsito, amigos…), recebemos essas notícias sem nenhum tipo de reação ou discussão. Sem analisar ou sentir que humanos como eu e você estão vivendo naquelas circunstâncias noticiadas mundialmente! Cenas de guerras, massacres, violência, racismo, preconceito e doenças em geral passam a ser mais um capítulo da “novela das oito”!Mas, em um instante, a sala de cinema está repleta de olhos fixados na telona. As luzes se apagam e o silêncio domina o local. Inicia-se a projeção. O diretor César Meneghetti, em cinco minutos, conquista a atenção do público. Olhares atentos nas imagens sufocantes de guerras!Aquele momento torna-se único. “Les Terra’s di Nadie” (As terras de ninguém) sufoca o público presente. A narração sussurrada traz “um tapa na cara”, como se dissesse: Acorda! Levanta! Olha o mundo ao teu redor verdadeiramente! Deixa de ser egoísta e viver em teu mundinho frio e capitalista!São cinco minutos de sussurros penetrantes de diferentes línguas, cinco minutos de história, cinco minutos de protesto, cinco minutos de incômodo, cinco minutos de vida! São cinco minutos! Apenas cinco minutos! Cinco minutos. “… e na hora em que a televisão brasileira distrai toda gente com sua novela é que Zé põe a boca no mundo e que faz um discurso profundo…” (canção “Zé do Caroço”, Leci Brandão).(Tatiana Redígolo)“Les Terra’s di Nadie” está na Mostra Brasil 1.

Creative Commons License
Les Terra's di nadie by César Meneghetti is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.
Based on a work at ltdn.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://cesarmeneghetti.blogspot.com/.